Direitos dos Animais vs. Bem-Estar Animal

Por Doris Lin

Texto traduzido de Animal Rights v. Animal Welfare

Embora os direitos dos animais e o bem-estar animal frequentemente caiam no mesmo lado de uma questão, existe uma diferença fundamental entre as duas ideologias: o direito dos humanos de usar animais.

O direito de usar animais

Um dos princípios básicos dos direitos dos animais é que os humanos não têm o direito de usar animais não humanos para nossos próprios propósitos, que incluem comida, roupas, entretenimento e vivissecção. Isto é baseado na rejeição do especismo e no conhecimento de que os animais são seres sencientes.

Há muitos que acreditam que os humanos têm o direito de usar animais para alguns fins, mas acreditam que os animais devem ser tratados melhor. Esta posição é a posição de bem-estar animal.

Exemplo – animais de criação

Enquanto a posição dos direitos dos animais busca a eliminação do uso de animais, a posição de bem-estar animal busca condições mais humanas para os animais. A diferença entre estas duas posições pode ser vista como aplicada a uma questão como animais de criação.

Enquanto a posição dos direitos dos animais sustentaria que os seres humanos não têm o direito de abater e comer animais, a posição de bem-estar animal seria que os animais fossem tratados com humanidade antes e durante o abate. A posição de bem-estar animal não objetaria ao consumo de animais, mas buscaria a eliminação de práticas cruéis, agrícolas e industriais, como confinar bezerros em caixotes de vitela, confinar porcas prenhes em estábulos gestacionais e debicar frangos.

Defensores dos direitos dos animais também se opõem a essas práticas cruéis, mas buscam eliminar o consumo de animais e produtos de origem animal.

Usos inaceitáveis

Para a maioria dos defensores da posição de bem-estar animal, algumas utilizações de animais são inaceitáveis ​​porque o benefício humano é mínimo comparado com a quantidade de sofrimento animal envolvido. Estes geralmente incluem usos como peles, testes de cosméticos, caça enlatada e dogfighting. Nessas questões, tanto a posição de direitos dos animais quanto a posição de bem-estar animal exigiriam a eliminação desses usos de animais.

O debate sobre direitos dos animais

Como muitas outras questões, há uma grande variedade de posições sobre questões animais. Pode-se imaginar um espectro com direitos dos animais em um extremo, bem-estar animal no meio e a crença de que os animais não merecem qualquer consideração moral do outro lado. Muitas pessoas podem achar que suas opiniões não se encaixam completamente em uma caixa ou outra ou podem achar que suas posições mudam dependendo do problema.

Outra terminologia

Uma variedade de termos é usada para descrever posições em questões de animais. Estes incluem proteção animal, defesa animal e liberação animal. “Proteção animal” e “defesa animal” são geralmente entendidas como incluindo direitos dos animais e bem-estar animal. Ambos os termos incorporam a crença de que os animais devem ser protegidos e merecem alguma consideração moral. A “liberação animal” é geralmente usada para descrever uma posição de direitos dos animais, que se opõe a qualquer uso de animais para fins humanos.

Livraria

O Anticristo
R$ 22

Nietzsche

Além do bem e do mal
R$ 21

Nietzsche

Genealogia da moral
R$ 19

Nietzsche

O mundo de Sofia
R$ 29

Jostein Gaarder

A gaia Ciência
R$ 20

Nietzsche

Nietzsche
R$ 32

Michel Onfray

A revolução dos bichos
R$ 23

George Orwell

Fahrenheit 451
R$ 9

Ray Bradbury