Imagem com logo do site

Questões sobre o contratualismo

Quais são os principais elementos necessários para a aplicação e manutenção do contrato social, segundo Hobbes?
A promoção da bondade e generosidade entre os membros da sociedade.
A garantia de recursos ilimitados para todos.
O estabelecimento de leis divinas e naturais.
A criação de um governo, tribunais e polícia.
Por que as pessoas fariam um contrato social, segundo Hobbes?
Para garantir que todos tenham acesso a recursos ilimitados.
Para obter maior felicidade.
Para evitar a guerra de todos contra todos e viver em segurança e cooperação.
Para promover a bondade e a generosidade.
De acordo com Thomas Hobbes,
No estado de natureza, as pessoas vivem em harmonia e cooperação, promovendo o desenvolvimento de artes e ciências.
No estado de natureza, as pessoas vivem em uma sociedade próspera e avançada, com amplo acesso à cultura e educação.
No estado de natureza, as pessoas vivem em um estado de paz e tranquilidade, onde o altruísmo prevalece e todos trabalham juntos para o bem comum.
No estado de natureza, as pessoas vivem em constante temor e perigo, com uma vida solitária, pobre e curta, sem desenvolvimento de indústria, artes e ciências.
De acordo com o contratualismo, por que deveríamos agir moralmente?
Porque é o que nossa religião nos ensina.
Porque concordamos em seguir regras para garantir a nossa própria segurança e bem-estar.
Porque é o que nosso instinto natural nos diz para fazer.
Porque é o que as leis estabelecidas pelo governo exigem.
Porque é o que nossa consciência nos diz que é certo.
Qual é a posição dos pensadores contratualistas em relação à origem das normas morais?
As normas morais são fruto dos bons sentimentos ou altruísmo.
As normas morais são fruto da vontade de Deus.
As normas morais são fruto do interesse próprio esclarecido, guiado pelo raciocínio.
As normas morais são fruto do que gera maior felicidade.
De acordo com o contratualismo, qual a origem das normas morais?
É a tradição oral e escrita das sociedades humanas.
É o contrato social, ou seja, a concordância hipotética em relação a certas normas morais.
É a razão e a consciência individual.
É o voto da maioria no momento da criação das lei e das normas morais.
É a religião e a vontade de Deus conforme os homens a compreendem.