Questões de filosofia ENEM 2017 2° aplicação

Questão 1 (ENEM 2017 2° aplicação)

A definição de Aristóteles para enigma é totalmente
desligada de qualquer fundo religioso: dizer coisas
reais associando coisas impossíveis. Visto que, para
Aristóteles, associar coisas impossíveis significa formular uma contradição, sua definição quer dizer que o enigma é uma contradição que designa algo real, em vez de não indicar nada, como é de regra.

COLLI, G. O nascimento da filosofia. Campinas: Unicamp, 1996 (adaptado).

Segundo o texto, Aristóteles inovou a forma de pensar sobre o enigma, ao argumentar que
o enigma é uma contradição que diz algo de real e algo de impossível ao mesmo tempo.
Resposta certa!
a contradição que caracteriza o enigma é desprovida de relevância filosófica.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
os enigmas religiosos são contraditórios porque indicam algo religiosamente real.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
as coisas impossíveis são enigmáticas e devem ser explicadas em vista de sua origem religiosa.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
a contradição enuncia coisas impossíveis e irreais, porque ela é desligada de seu fundo religioso.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 2 (ENEM 2017 2° aplicação)

Dado que, dos hábitos racionais com os quais captamos a verdade, alguns são sempre verdadeiros, enquanto outros admitem o falso, como a opinião e o cálculo, enquanto o conhecimento científico e a intuição são sempre verdadeiros, e dado que nenhum outro gênero de conhecimento é mais exato que o conhecimento científico, exceto a intuição, e, por outro lado, os princípios são mais conhecidos que as demonstrações, e dado que todo conhecimento científico constitui-se de maneira argumentativa, não pode haver conhecimento científico dos princípios, e dado que não pode haver nada mais verdadeiro que o conhecimento científico, exceto a intuição, a intuição deve ter por objeto os princípios.

ARISTÓTELES. Segundos analíticos. In: REALE, G. História da filosofia antiga. São Paulo: Loyola, 1994.

Os princípios, base da epistemologia aristotélica, pertencem ao domínio do(a)
intuição, pois ela é mais exata que o conhecimento científico.
Resposta certa!
opinião, pois fazem parte da formação da pessoa
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
cálculo, pois são demonstrados por argumentos.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
conhecimento científico, pois admitem provas empíricas.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
prática de hábitos racionais, pois com ela se capta a verdade
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 3 (ENEM 2017 2° aplicação)

Jamais, a respeito de coisa alguma, digas: “Eu a perdi”, mas sim: “Eu a restituí”. O filho morreu? Foi restituído. A mulher morreu? Foi restituída. “A propriedade me foi subtraída”, então também foi restituída. “Mas quem a subtraiu é mau”. O que te importa por meio de quem aquele que te dá a pede de volta? Na medida em que ele der, faz uso do mesmo modo de quem cuida das coisas de outrem. Do mesmo modo como fazem os que se instalam em uma hospedaria.

EPICTETO. Encheirídion. In: DINUCCI, A. Introdução ao Manual de Epicteto. São Cristóvão: UFS, 2012 (adaptado).

A característica do estoicismo presente nessa citação do filósofo grego Epicteto é
aceitar os sofrimentos com serenidade.
Resposta certa!
explicar o mundo com números.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
identificar a felicidade com o prazer.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
questionar o saber científico com veemência.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
considerar as convenções sociais com desprezo.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 4 (ENEM 2017 2° aplicação)

TEXTO I
Frantz Fanon publicou pela primeira vez, em 1952, seu estudo sobre colonialismo e racismo, Pele negra, máscaras brancas. Ao dizer que “para o negro, há somente um destino” e que esse destino é branco, Fanon revelou que as aspirações de muitos povos colonizados foram formadas pelo pensamento colonial predominante.

BUCKINGHAM, W. et al. O livro da filosofia. São Paulo: Globo, 2011 (adaptado).

TEXTO II
Mesmo que não queiramos cobrar desses estabelecimentos (salões de beleza) uma eficácia política nos moldes tradicionais da militância, uma vez que são estabelecimentos comerciais e não entidades do movimento negro, o fato é que, ao se autodenominarem “étnicos” e se apregoarem como divulgadores de uma autoimagem positiva do negro em uma sociedade racista, os salões se colocam no cerne de uma luta política e ideológica.

GOMES, N. Corpo e cabelo como símbolos da identidade negra. Disponível em: www.rizoma.ufsc.br. Acesso em: 13 fev. 2013.

Os textos apresentam uma mudança relevante na constituição identitária frente à discriminação racial. No Brasil, o desdobramento dessa mudança revela o(a)
valorização de traços culturais.
Resposta certa!
utilização de resistência violenta.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
fortalecimento da organização partidária.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
enfraquecimento dos vínculos comunitários.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
aceitação de estruturas de submissão social.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 5 (ENEM 2017 2° aplicação)

O povo que exerce o poder não é sempre o mesmo povo sobre quem o poder é exercido, e o falado self-government [autogoverno] não é o governo de cada qual por si mesmo, mas o de cada qual por todo o resto. Ademais, a vontade do povo significa praticamente a vontade da mais numerosa e ativa parte do povo — a maioria, ou aqueles que logram êxito em se fazerem aceitar como a maioria.

MILL, J. S. Sobre a liberdade. Petrópolis: Vozes, 1991 (adaptado).

No que tange à participação popular no governo, a origem da preocupação enunciada no texto encontra-se na
consolidação da democracia representativa.
Resposta certa!
conquista do sufrágio universal.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
criação do regime parlamentarista.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
institucionalização do voto feminino.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
decadência das monarquias hereditárias.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 6 (ENEM 2017 2° aplicação)

Em um governo que deriva sua legitimidade de eleições livres e regulares, a ativação de uma corrente comunicativa entre a sociedade política e a civil é essencial e constitutiva, não apenas inevitável. As múltiplas fontes de informação e as variadas formas de comunicação e influência que os cidadãos ativam através da mídia, movimentos sociais e partidos políticos dão o tom da representação em uma sociedade democrática.

URBINATI, N. O que torna a representação democrática? Lua Nova, n. 67, 2006.

Esse papel exercido pelos meios de comunicação favorece uma transformação democrática em função do(a)
fortalecimento da participação popular.
Resposta certa!
limitação dos gastos públicos.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
interesse de grupos corporativos.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
dissolução de conflitos ideológicos.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
autonomia dos órgãos governamentais.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 7 (ENEM 2017 2° aplicação)

Enquanto persistirem as grandes diferenças sociais e os níveis de exclusão que conhecemos hoje no Brasil, as políticas sociais compensatórias serão indispensáveis.

SACHS, I. Inclusão social pelo trabalho decente. Revista de Estudos Avançados, n. 51, ago. 2004.

As ações referidas são legitimadas por uma concepção de política pública
centrada na regulação de oportunidades.
Resposta certa!
focada no vínculo clientelista.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
pautada na liberdade de iniciativa.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
baseada em relações de parentesco.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
orientada por organizações religiosas.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

✏️ Questões fiosofia ENEM 2020 ✏️ Lista de exercícios 🎓 Plano de estudos para ENEM