Imagem com logo do site

Questões sobre diálogo de Sócrates e Críton

No final do diálogo, qual decisão Sócrates toma?
Sócrates decide lutar contra as autoridades de Atenas.
Sócrates decide fugir da prisão com a ajuda de Críton.
Sócrates decide permanecer na prisão e aceitar sua sentença.
Sócrates decide apelar ao tribunal para reverter sua sentença.
Com base nos argumentos apresentados por Sócrates no diálogo com Críton sobre o dever de obedecer as leis, podemos concluir que.
Sócrates defende que os cidadãos têm o direito de desobedecer às leis caso se sintam prejudicados por elas.
Sócrates acredita que as leis devem ser seguidas apenas quando beneficiam o indivíduo.
Sócrates sugere que a cidade de Atenas é perfeita e que não há razão para discordar de suas leis.
Sócrates argumenta que os cidadãos devem obedecer às leis, pois a cidade proporcionou benefícios a eles, e caso não concordem com as leis, podem optar por se mudar para outra cidade.
Sócrates propõe que a obediência às leis deve ser baseada apenas no amor à cidade natal.
Segundo Sócrates, qual é a relação entre os cidadãos e as leis da cidade?
Os cidadãos têm o direito de quebrar as leis se acreditarem que estão agindo em benefício próprio ou de outros.
Os cidadãos devem seguir as leis apenas quando concordam com elas.
Os cidadãos devem obedecer às leis em todas as situações, mesmo que achem injustas, ou tentar mudá-las por meios legais.
Os cidadãos devem seguir as leis apenas quando lhes convém.
Qual é a razão principal pela qual Críton visita Sócrates na prisão?
Para informar a Sócrates sobre o resultado do julgamento.
Para discutir filosofia.
Para convencer Sócrates a fugir da prisão e evitar a morte.
Para pedir conselhos a Sócrates sobre sua própria vida.

"Meu excelente amigo, concordamos que não devemos considerar o que o povo dirá sobre nós. Mas analisar, usando nossa razão, o que é certo ou errado e agir de acordo com aquilo que pensamos. Então, mesmo nesse caso, devemos ver o que é correto fazer, se fugir ou permanecer para ser morto. Porque o mais importante não é simplesmente viver, mas viver de forma correta, justa."

De acordo com esse trecho do diálogo entre Sócrates e Críton, podemos concluir que o filósofo
está disposto a comprometer sua integridade moral para garantir sua sobrevivência.
prefere se preocupar com sua própria segurança, mesmo que isso vá contra suas convicções morais.
acredita que a opinião do povo é o fator mais importante na tomada de decisões.
acredita que o medo e a autopreservação são as principais motivações para fazer o que é certo.
defende que as ações corretas e justas devem ser priorizadas, independentemente da opinião alheia ou das consequências pessoais.