Imagem com logo do site

Questões sobre o conceito de “sensibilidade”, “entendimento”, “fenômeno” e “númeno” de Kant

Qual é a visão de Kant sobre a possibilidade de conhecer númenos?
Kant acredita que númenos são entidades metafísicas que podem ser compreendidas através do entendimento, sem a necessidade de experiência sensorial.
Para Kant, númenos são simplesmente fenômenos que ainda não foram percebidos pelos sentidos, mas que são potencialmente acessíveis.
Kant sustenta que númenos, ou coisas em si, estão além da capacidade de conhecimento humano, pois transcendem a experiência sensorial e as categorias do entendimento.
De acordo com Kant, númenos podem ser conhecidos e compreendidos da mesma forma que os fenômenos através da experiência sensorial.
Como os fenômenos são compreendidos na filosofia kantiana?
Fenômenos são a realidade como é percebida e interpretada pela sensibilidade e pelo entendimento, moldados pelas formas a priori e categorias.
Fenômenos são idênticos aos númenos, representando a realidade "em si" sem qualquer tipo de interpretação ou processamento mental.
Fenômenos são conceitos abstratos e teóricos, sem relação direta com a experiência sensorial ou a realidade empírica.
Fenômenos são a realidade absoluta e inalterada, percebida diretamente pelos sentidos humanos sem a necessidade de interpretação.
De que maneira a sensibilidade e o entendimento contribuem para o conhecimento humano, de acordo com Kant?
A sensibilidade apenas recebe dados, enquanto o conhecimento é completamente formado pelo entendimento e suas categorias.
A sensibilidade molda a experiência ao organizar as impressões sensoriais dentro das estruturas de espaço e tempo.
A sensibilidade apenas fornece para o entendimento dados brutos, como uma fotografia que representa a realidade tal qual é.
A sensibilidade é uma função totalmente passiva que não tem influência direta na forma como percebemos o mundo.
Qual a melhor descrição da função do entendimento na teoria do conhecimento de Kant?
O entendimento ativamente organiza as informações sensoriais usando categorias como "causa e efeito" e "quantidade".
O papel do entendimento é armazenar as impressões sensoriais brutas, enquanto a sensibilidade é que as organiza e interpreta.
As categorias de entendimento, como "causa e efeito" e "quantidade" são conceitos empíricos, adquiridos com a experiência.
O entendimento funciona como um repositório passivo, armazenando dados sensoriais sem processamento ou organização ativa.
Como Locke relaciona a experiência com a compreensão da moralidade?
A experiência não tem papel na moralidade, que é determinada por leis universais e racionais presentes no entendimento humano.
A moralidade é derivada exclusivamente da vontade de Deus, que determina por meio dos mandamento o que é certo e errado.
A moralidade é uma compreensão inata e independe de experiências de dor e prazer ou outras experiência de vida.
Experiências de dor e prazer são fundamentais para ensinar quais comportamentos são moralmente bons ou maus.