Imagem com logo do site

Questões sobre teoria do comando divino

Qual é a conclusão central do dilema de Eutífron?
As regras morais devem ser seguidas somente se elas beneficiam o indivíduo.
As regras morais não podem ser entendidas pela razão humana e devem ser aceitas sem questionamento.
As regras morais são dadas por Deus e são imutáveis e universais.
As regras morais são baseadas na tradição e costume de cada sociedade.
As regras morais não dependem da existência ou da vontade de um deus.
A teoria do comando divino afirma que as regras morais são:
Válidas apenas para pessoas religiosas.
Subjetivas e baseadas nas opiniões humanas.
Válidas apenas para cristãos e judeus.
Construções sociais que mudam de sociedade para sociedade.
Objetivas e universais.

Duas amigas, Ana e Beatriz, estão sentadas em um café conversando sobre ética e moralidade. Ana, que tem uma visão mais relativista das normas morais, está argumentando que as regras morais são criações humanas e variam de acordo com as circunstâncias e as opiniões individuais e sociais. Beatriz, que é religiosa e tem uma visão mais teísta e absolutista das normas morais, está argumentando que as regras morais dependem de Deus e são imutáveis e universais, independentemente das circunstâncias e das opiniões.

Uma boa crítica precisa partir de premissas aceitas por nosso interlocutor. Qual das ideias abaixo, que tenha essa característica, Ana poderia apresentar como crítica à afirmação de que a moralidade depende de Deus?
Existem muitos deuses, e cada um pensa diferente, então não tem como seguirmos as normas morais criadas por eles, pois são muitas e conflitantes.
A teoria do comando divino é uma forma de justificar a opressão e a discriminação de grupos minoritários e vulneráveis, pois as normas morais são impostas por um ser supremo e infalível, que é Deus, sem considerar as necessidades e os direitos desses grupos.
Deus não existe, então não faz sentido dizer que as normas morais têm origem em algo que não existe.
A teoria do comando divino faz das normas morais algo arbitrário. Se elas são corretas apenas porque Deus quis assim, se ele tivesse considerado o racismo algo correto isso seria correto.
A teoria do comando divino é uma forma de justificar a passividade e a conformidade ante o mal e o sofrimento, pois as normas morais não podem ser questionadas ou mudadas.

Matias, um médico, foi convidado para participar de um programa de eutanásia em um hospital onde trabalha. Ele sabe que a eutanásia é considerada um pecado pela sua fé, mas também sabe que pode ajudar muitos pacientes que estão sofrendo.

Como a teoria do comando divino se aplica, qual sua resposta para essa situação?
Matias deve seguir a ética médica e cumprir seus deveres profissionais, sejam eles quais forem.
Matias deve fazer aquilo que em sua consciência acredita ser o mais correto.
Matias deve seguir os mandamentos divinos, pois eles mostram em qualquer situação o que é certo fazer e jamais estão errados.
Matias deve sempre buscar fazer aquilo que irá gerar menos sofrimento para seus pacientes.
A teoria do comando divino não se aplica a essa situação, pois ela se refere apenas às questões religiosas e espirituais.
Qual é a tese central da teoria do comando divino?
As regras morais são subjetivas e baseadas nas opiniões humanas.
As regras morais são dadas por Deus e são imutáveis e universais.
As regras morais são criadas pelo homem e não precisam ser seguidas.
As regras morais são baseadas na natureza.
As regras morais são baseadas nas tradições e costumes de cada sociedade.