O que é capitalismo?  

O que caracteriza um sistema econômico capitalista? Em resumo, um sistema econômico capitalista é aquele no qual um capitalista, de posse de meios de produção, emprega trabalhadores assalariados com o objetivo de produzir mercadorias e obter lucro, aumentando assim seu capital. Geralmente, num sistema capitalista existem várias empresas competindo pela preferência do consumidor, o que contribui para o desenvolvimento e redução de preços. Por isso se diz que numa economia de livre mercado há competição e ela beneficia, no final, a população como um todo. Vamos ver em mais detalhes o que isso quer dizer.  

Os meios de produção são propriedade privada 

Para produzir uma mercadoria qualquer, são necessários meios de produção. Usemos como exemplo um tênis. Para produzir isso, são é necessário um espaço para instalar o maquinário, máquinas de costura e outras, além da matéria prima, couro; esses são exemplos de meios de produção.  

Numa economia capitalista, os meios de produção são propriedade privada. Isso significa que a sociedade autoriza, sob certas condições, que pessoas particulares se apropriem desses recursos, sejam seus donos, e tenham o direito de fazer com eles o que desejarem. Se sou dono de uma área de terra e desejo utilizá-la para produzir fumo (matéria prima do cigarro), tenho o direito de fazer isso, mesmo que nessa região as pessoas estejam passando fome por escassez de alimentos. A sociedade, por meio do governo, não pode interferir e obrigar que essa terra seja utilizada para produzir alimento.  

Por outro lado, ao mesmo tempo que todas as pessoas têm esse direito, uma segunda característica fundamental de uma economia capitalista é o fato de que grande parte da população não é proprietária de fato de meios de produção, ou seja, não tem acesso às matérias primas e outros recursos para produzir algo e vender.  

Como uma parcela da população não é proprietária dos meios de produção, a forma que encontra de satisfazer suas necessidades é vendendo a única coisa que possui: sua força de trabalho. Assim temos uma terceira característica fundamental do capitalismo: o trabalho assalariado. Não são os donos dos meios de produção que realizam o trabalho numa economia capitalista. O que fazem é contratar trabalhadores assalariados para fazer isso. Assim, existem dois grupos de pessoas, ou classes sociais, numa economia capitalistas: os capitalistas (donos dos meios de produção) e os trabalhadores.  

Algo que poderíamos no perguntar por aqui é: porque pessoas que tem dinheiro adquirem meios de produção e produzem mercadorias? Sua finalidade é alimentar a população e dar empregos? Certamente não. O objetivo de um capitalista ao investir seu dinheiro em meios de produção é aumentar esse dinheiro. E aqui temos uma quarta característica do capitalismo: nesse sistema o objetivo central da produção é obter lucro, aumentar o capital.  

Livre mercado e competição 

Imagine agora que você pertence à classe dos capitalistas em uma economia, que você é proprietário de uma empresa que produz smartphones. Como capitalista, seu objetivo é maximizar o lucro. Portanto, você deve estar pensando agora, como posso fazer para obter a maior lucratividade possível com minha empresa?  

Imagine que você produz um smartphone que tem o custo de $300 e você vende à $400, ou seja, você tem um lucro de $100 em cada unidade. E, de acordo com pesquisas de mercado, a expectativa é vender 1000 unidades durante um ano e, assim, obter um lucro total de $100000. Dada essa situação hipotética, o que você poderia fazer para obter um lucro ainda maior? Há formas de fazer isso: conseguir mais consumidores através de publicidade e melhorando a qualidade do produto, reduzir os custos de produção, aumentar o preço.  

Há mais um detalhe importante para ser acrescentado à essa situação: você não é a única pessoa dona de uma empresa produtora de smartphone. Existem inúmeras outras, que também buscam aumentar seu lucro e, para isso, buscam atrair consumidores. Existe, portanto, um mercado competitivo de smartphones, no qual as empresas competem pela preferência do consumidor.  

Dentro desse contexto de competição, a forma de obter maiores lucros envolve sobretudo melhorar a qualidade, desenvolver inovações e reduzir o preço dos produtos. Portanto, o incentivo para aumentar o lucro da empresa, num contexto de mercado competitivo, funciona como um incentivo para que o capitalista reduza o preço de seu produto, melhore sua qualidade e invista em inovações. Ou seja, da preocupação com o interesse individual que move o capitalista, num livre mercado, surgem benefícios que se estendem para toda a sociedade.  

Em resumo, numa economia capitalista: 

  • Os meios de produção são propriedade privada;
  • A maior parte da população não possui meios de produção e ganha a vida como trabalhador assalariado;
  • A produção é realizada com a finalidade de obter lucro;
  • Empresas competem num mercado livre pela preferência dos consumidores, o que gera benefícios para todos.

Referências

Fulcher, James. Capitalism: a very short introduction. New York: Oxford University Press, 2004.

Hunt, E. K. História do pensamento econômico. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013.

Mises, Ludwig von. Liberalismo – Segundo a Tradição Clássica. São Paulo: Instituto Ludwig von Mises Brasil, 2010.

  • Esse artigo foi útil para você?
  • Sim   Não

Deixe um comentário, sugestão, crítica