Questões sobre Thomas Morus

Questão 1

Em Utopia, tudo é comum a todos. A distribuição dos bens lá não é um problema, não se vê nem pobre nem mendigo e, embora ninguém tenha nada de seu, todos são ricos. Haverá maior riqueza do que levar uma existência alegre e pacífica, livre de ansiedades e sem precisar se preocupar com a subsistência?
MORUS, T. Utopia. Brasília: UnB, 2004.
Retirado da obra de Thomas Morus, escrita no século XVI, esse trecho influenciou movimentos sociais do século XIX que lutaram para
evitar a destruição da natureza.
inibir a ascensão da burguesia.
combater o domínio do capital.
eliminar a intolerância religiosa.
superar o atraso tecnológico.

Questão 2

Sobre as ideias de Thomas Morus em relação à pena de morte, é correto afirmar que:
era contra a pena de morte por pensar que ela não resolve a real causa da violência.
era contra a pena de morte por acreditar que pessoas que cometeram um crime merecem uma segunda chance.
era a favor da pena de morte em caso de roubo como forma de prevenir novos roubos.
era contra a pena de morte por pensar que nenhum homem tem o direito de tirar a vida de outro.

Questão 3

Daniel e Mariana estão discutindo sobre o problema da violência no Brasil. Mariana acredita que uma das reformas de reduzir esse problema é criando penas mais duras, como prisão perpétua e reduzindo a maioridade penal. Daniel não concorda que políticas como essa devem ser consideradas prioritárias e usa as ideias de Thomas Morus para defender sua opinião.
Ele argumenta que:
na verdade única solução nesse caso é fazer como na Utopia de Morus, onde não haviam leis, nem Estado e as pessoas podiam fazer justiça com as próprias mãos.
na verdade a solução deve ser ainda mais radical, como a pena de morte.
na verdade deve ser dado prioridade à políticas de prevenção de violência.
na verdade é necessário dar uma segunda chance àqueles que cometeram crimes.

Questão 4

No filme Matrix (1999), dos irmãos Andy e Larry Wachowski, a vida humana não passa de uma ilusão, pois os seres humanos vivem ligados às máquinas como baterias de um amplo sistema de controle tecnológico. Esse longa-metragem suscitou inúmeras reflexões e debates de natureza filosófica e religiosa, mas um aspecto que merece ser destacado é o político, pois é um filme que apresenta uma visão pessimista e antiutópica do futuro humano. Contudo, muito antes dos filmes de ficção científica, as esperanças e os desejos de uma sociedade ideal já inspiravam pensadores e escritores que deixaram, em suas obras, modelos de transformação social.
Sobre a imaginação utópica e seus fundamentos, é CORRETO afirmar que:
O livro 1984, de George Orwell, é uma utopia socialista inspirada na Revolução Russa e na admiração do autor pelo sistema político soviético.
As obras caracterizadas como utópicas são assim chamadas devido à sua natureza ficcional, sem nenhuma relação com a realidade.
A república, obra utópica escrita por Platão, previa um mundo controlado pelos sacerdotes.
Em seu livro A utopia, o humanista inglês Thomas Morus, ao defender a propriedade privada e o enriquecimento, tinha como modelo ideal a seguir a sociedade inglesa de sua época.
Durante o século XIX, multiplicaram-se as utopias de caráter socialista-comunista, como as de Owen, Saint-Simon e Fourier, enfatizando a transformação das condições materiais da sociedade.

✏️ Banco de questões e atividades de filosofia ✏️ Lista de exercícios