Áreas da filosofia

Áreas da filosofia

Por
William é formado em filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), tem especialização em docência e trabalha como professor de filosofia no ensino médio.
setembro 12, 2019 - 11 min leitura

O que é filosofia? Uma forma de responder essa questão é através de uma visão geral das suas principais áreas da filosofia – metafísica, epistemologia, ética, estética, filosofia política, lógica – e dos vários problemas abordados em cada uma delas.

Conhecer isso permite ter uma noção global do que essa disciplina trabalha. Para usar uma analogia, imagine que é um turista explorando uma nova cidade. Você olha o mapa para ter uma visão geral, conhecer algumas avenidas principais e onde estão os pontos de seu interesse, os lugares que deseja visitar.

Conhecer as áreas de estudo e problemas da filosofia é como olhar um mapa: você terá uma visão geral da disciplina e, assim, saberá, em certo sentido, o que ela é e poderá identificar os temas e problemas que deseja conhecer.

Metafísica

A palavra “metafísica” é o título dado por Andrônico de Rodes a um conjunto de textos aristotélicos que significa “aquilo que está depois da física.” Qual o sentido dessa expressão? A física estuda a natureza e seus fenômenos, porém isso não esgota o que pode ser questionado sobre a realidade. Existem aspectos dela que são ainda mais fundamentais.  É essa realidade, que está “depois da física”, o objeto de estudo da metafísica.

Um exemplo clássico de questão metafísica é se o universo é composto apenas por objetos materiais ou se também existem coisas que não são materiais, como a alma ou deus.

Entre as várias perguntas metafísicas estão:

Considerando essas questões, podemos ver que a metafísica coloca questões fundamentais sobre a realidade e, sabendo ou não, certamente você já se perguntou sobre algumas dessas questões abordadas pela metafísica.

Epistemologia

Uma segunda área muito característica da filosofia é a epistemologia.

Epistemologia vem do grego episteme que significa “conhecimento” e “logos” que significa “teoria” ou “estudo”. Literalmente, então, trata-se de uma teoria do conhecimento. De maneira geral, essa área da filosofia se ocupa do conhecimento, procura definir o que ele é, como e se ele é possível, além de abordar tipos específicos de conhecimento, como a ciência.

Algumas das questões colocadas nessa área da filosofia são:

A epistemologia é uma área da filosofia muito fundamental, pois antes mesmo de nos perguntarmos “Deus existe?”, uma questão metafísica, temos que nos colocar uma questão epistemológica: podemos saber se Deus existe ou não? 

Ética ou filosofia moral

A ética ou filosofia moral é uma área da filosofia prática, pois suas conclusões têm implicações diretas sobre a forma como agimos. Ao longo da vida, é difícil fugir desse tipo de questionamento. 

A ética trata tanto de questões sobre o valor de ações que dizem respeito ao indivíduo, quanto de questões sobre o valor de ações que envolvem nosso comportamento em sociedade. Entre essas questões, podemos considerar:

Além disso, dentro da ética há a chamada ética prática. Como o nome sugere, se trata de discussões filosóficas sobre problemas práticos presentes nas sociedades contemporâneas. Algumas dessas questões são:

  • Temos o dever moral de fazer caridade?
  • Praticar um aborto é errado?
  • É certo usar animais para alimentação ou pesquisa?
  • É correto praticar  eutanásia?

Dada a presença dessas questões em uma série de circunstâncias em nossa sociedade, a ética filosófica está presente em espaços profissionais como conselho de bioética de instituições relacionadas à saúde ou até mesmo em empresas de tecnologia que trabalham na criação de carros autônomos, por exemplo.

Estética ou filosofia da arte

Estética é uma palavra relativamente recente para os padrões da filosofia. Ela foi criada.

De qualquer forma, a arte como tema de reflexão filosófica, seu valor, a natureza do belo, são temas que estiveram presentes desde o início da filosofia. Entre as questões fazem parte dessa área da filosofia estão:

Filosofia Política

Conviver em sociedade não é tarefa fácil e suscita uma série de questões filosóficas. Além de questões puramente morais, nos deparamos com questões políticas ao cooperar com outras pessoas e viver em comunidade. Entre essas questões, estão:

Filosofia política e ética se sobrepõem em alguma medida. A última questão dessa lista, por exemplo, sobre justiça, é tanto uma questão moral quanto política. Aliás, como veremos melhor no próximo tópico, as diferentes áreas da filosofia não são isoladas, como territórios de mundos diferentes sem relação entre si. Ao contrário, o que pensamos sobre epistemologia afeta o que pensaremos sobre política e vice-versa. E o mesmo ocorre com as demais áreas da filosofia.

Lógica

Ao longo dessa leitura, você deve ter se dado conta de que muitas questões filosóficas são abordadas em diferentes espaços: desde a conversa de bar, passando pelas religiões, no direito e nos hospitais. 

É justo perguntar, então, o que a filosofia faz de diferente ao abordar essas questões? Como discutir de forma filosófica esses problemas?

Não é nossa intenção dar uma resposta completa aqui, já é bom adiantar. Mas uma pequena parte dessa resposta é a seguinte. 

Uma das características centrais da filosofia é seu caráter argumentativo. Um filósofo deve saber argumentar para justificar o que diz. É por isso que a lógica é tão importante na filosofia. Ela estuda as formas corretas e incorretas de argumentação, permite diferenciar entre bons argumentos e falácias. 

Há ainda uma segunda característica fundamental do pensamento filosófico: seu caráter sistemático. Isso quer dizer que um filósofo, quando pensa, o faz de maneira que seu pensamento forma um todo integrado. Assim, se ele pensar sobre metafísica, política e moral, suas concepções sobre cada um desses temas estarão relacionados. Ao iniciar o estudo da filosofia é importante levar isso em consideração.

Para onde ir agora?

Esse foi um rápido panorama das principais áreas e algumas questões fundamentais da filosofia. Se essas questões convidam você a pensar de alguma forma, irá encontrar companhia na filosofia. Muito foi pensado sobre tudo isso e ainda há muito o que se pensar. Se desejar ir mais a fundo nessa viagem, pode continuar aqui pelo Filosofia na Escola mesmo. Se voltar para a página inicial do site, irá encontrar centenas de artigos organizados por temas e problemas filosóficos.

Ou talvez você queira a companhia de um bom livro. Há vários livros introdutórios sobre filosofia que são fascinantes e acessíveis mesmo para quem ainda está começando. Deixamos aqui algumas sugestões. Se conhece outros, fique à vontade para escrever nos comentários, vou gostar de conhecer novos livros e os leitores também.

Boa leitura! 👇

O Mundo de Sofia

O mundo de Sofia é um romance escrito por Jostein Gaarder. O livro é um sucesso de vendas – um milhão de exemplares só no Brasil, o que pode ser considerado um grande feito se tratando de um livro sobre filosofia. O livro narra a história de Sofia, uma adolescente de que está prestes a completar quinze anos. Na véspera de seu aniversário ele começa a receber algumas cartas bastante misteriosas. As cartas lhe fazem perguntas sobre assuntos que em momento algum havia parado para pensar: de onde veio, para onde vai.

O romance  alia uma história de mistério que prende o leitor, ao mesmo tempo que conhecemos um pouco dos principais filósofos: Tales, Demócrito, Sócrates, Platão, Aristóteles, Descartes, Hume, Kant e muitos outros. O sucesso do livro não é sem motivo. Poucos livros são capazes de transmitir tamanho encanto pelo questionamento, pela reflexão, pelas ideias, pela filosofia.

Uma Breve História da Filosofia

O livro Uma breve história da filosofia, de Nigel Warburton, tem quarenta capítulos, cada um dedicado a um filósofo do pensamento ocidental. A jornada começa com Sócrates e termina com Peter Singer. Cada capítulo explora ideias importantes dos filósofos: a felicidade em Aristóteles, o jardim de Epicuro, a aposta de Pascal, o véu de ignorância de Rawls. O livro é de fácil leitura e Warburton alia uma exposição sobre as ideias e detalhes sobre a vida de seus autores. Lendo o livro você vai conhecer um repertório bastante vasto de ideias filosóficas.

O Pensamento Voa 

O pensamento voa, redescobrindo o prazer da filosofia é um romance de Lucy Eyre. A história é bastante imaginativa. Quando os filósofos morrem, não vão nem para o paraíso, nem para o inferno – vão para o mundo das ideias. E lá quem governa desde sempre é Sócrates, um dos filósofos mais conhecidos da história. Porém, seu reinado é desafiado por um novato, Wittgenstein, um filósofo que viveu no século XX.

Para decidir quem vai continuar no comando do mundo das ideias, fazem uma aposta. Se Sócrates conseguir fazer com que um adolescente da terra seja levado a ver sentido na filosofia, continua no comando. Do contrário, terá que sair do seu cargo. Esse é o ponto de partida da história contada por Lucy Eyre. Junto com sua assistente, Sócrates escolhe Ben para conhecer um pouco da filosofia. E é a partir daí que vamos conhecer uma série de discussões e ideias presentes na filosofia.

Uma Breve Introdução à Filosofia

Thomas Nagel, o autor do livro, é um filósofo contemporâneo ainda vivo. Ele escreveu vários livros técnicos sobre temas filosóficos, mas esse é acessível para qualquer pessoa. Nele você vai encontrar uma introdução à filosofia que vai direto ao ponto: a discussão filosófica. No livro, Nagel discute filosoficamente questões como: possuímos livre-arbítrio? Por que deveríamos agir corretamente? Qual a relação entre nossas mentes e nossos cérebros? Existe vida após a morte? Nossas vidas realmente têm sentido ou tudo não passa de um absurdo? Esse livro é um convite a participar das grandes discussões filosóficas.

Referências

Eyre, Lucy. O Pensamento Voa: Descobrindo o Prazer da Filosofia. Rio de Janeiro: Rocco, 2007.

Gaarder, Jostein.O Mundo de Sofia. São Paulo: Companhia das Letras: 2012.

Nagel, Thomas. Uma Breve Introdução à Filosofia. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2011.

Warburton, Nigel. Uma Breve História da Filosofia. Porto Alegre: L&PM, 2012

This post has 4 Comments

  1. Jean Elias Rodrigues Ramos disse:

    Eu acho a filosofia interessante por que diferente das outras matérias como português matemática e outras ela é uma matéria que não nós dá a resposta ela vai ficar nós incentivando a dar o nosso próprio argumento.

  2. Jean Elias Rodrigues Ramos disse:

    Eu acho a filosofia interessante por que diferente das outras matérias como português matemática história entre outras ela é uma matéria que não vai responde as nossas perguntas ela vai nos insentiva a da o nosso própria argumento.

  3. Lorena disse:

    Estou estudando filosofia,amo msm é oq quero pra mim e eu sei q requer sabedoria para ser brilhante assim.

  4. DENISE disse:

    Gosto muito de estudar filosofia, assim leio mais, e vivo cada dia vivemos uma filosofia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

📺 Gostaria de conhecer nosso conteúdo em vídeo?

Acompanhe nosso canal no Youtube. Aprenda sobre conceitos filosóficos complexos através de vídeos breves, com explicações acessíveis, analogias e ilustrações.