Questões de filosofia ENEM 2013 2° aplicação

Questão 1 (ENEM 2013 2° aplicação)

O termo injusto se aplica tanto às pessoas que infringem a lei quanto às pessoas ambiciosas (no sentido de quererem mais do que aquilo a que têm direito) e iníquas, de tal forma que as cumpridoras da lei e as pessoas corretas serão justas. O justo, então, é aquilo conforme à lei e o injusto é o ilegal e iníquo.

ARISTÓTELES. Ética à Nicômaco. São Paulo: Nova Cultural: 1996 (adaptado).

Segundo Aristóteles, pode-se reconhecer uma ação justa quando ela observa o
princípio de dar a cada um o que lhe é devido.
Resposta certa!
compromisso com os movimentos desvinculados da legalidade.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
benefício para o maior número possível de indivíduos.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
interesse para a classe social do agente da ação.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
fundamento na categoria de progresso histórico.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 2 (ENEM 2013 2° aplicação)

TEXTO I
O Heliocentrismo não é o “meu sistema”, mas a Ordem de Deus.

COPÉRNICO, N. As revoluções dos orbes celestes [1543]. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1984.

TEXTO II
Não vejo nenhum motivo para que as ideias expostas neste livro (A origem das espécies) se choquem com as
ideias religiosas.

DARWIN, C. A origem das espécies [1859]. São Paulo: Escala, 2009.

Os textos expressam a visão de dois pensadores — Copérnico e Darwin — sobre a questão religiosa e suas relações com a ciência, no contexto histórico de construção e consolidação da Modernidade. A comparação entre essas visões expressa, respectivamente:
Articulação entre ciência e fé — pensamento científico independente.
Resposta certa!
Poder secular acima do poder religioso — defesa dos dogmas católicos.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
Ciência como área autônoma do saber — razão humana submetida à fé.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
Moral católica acima da protestante — subordinação da ciência à religião.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
Autonomia do pensamento religioso — fomento à fé por meio da ciência.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 3 (ENEM 2013 2° aplicação)

Hobbes realiza o esforço supremo de atribuir ao contrato uma soberania absoluta e indivisível. Ensina que, por um único e mesmo ato, os homens naturais constituem-se em sociedade política e submetem-se a um senhor, a um soberano. Não firmam contrato com esse senhor, mas entre si. É entre si que renunciam, em proveito desse senhor, a todo o direito e toda liberdade nocivos à paz.

CHEVALLIER, J. J. As grandes obras políticas de Maquiavel a nossos dias. Rio de Janeiro: Agir, 1995 (adaptado).

A proposta de organização da sociedade apresentada no texto encontra-se fundamentada na
abdicação dos interesses individuais e na legitimidade do governo.
Resposta certa!
imposição das leis e na respeitabilidade ao soberano.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
alteração dos direitos civis e na representatividade do monarca.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
cooperação dos súditos e na legalidade do poder democrático.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
mobilização do povo e na autoridade do parlamento.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 4 (ENEM 2013 2° aplicação)

O contrário de um fato qualquer é sempre possível, pois, além de jamais implicar uma contradição, o espírito o concebe com a mesma facilidade e distinção como se ele estivesse em completo acordo com a realidade.

Que o Sol não nascerá amanhã é tão inteligível e não implica mais contradição do que a afirmação de que ele nascerá. Podemos em vão, todavia, tentar demonstrar sua falsidade de maneira absolutamente precisa. Se ela fosse demonstrativamente falsa, implicaria uma contradição e o espírito nunca poderia concebê-la distintamente, assim como não pode conceber que 1 + 1 seja diferente de 2.

HUME, D. Investigação acerca do entendimento humano. São Paulo: Nova Cultural, 1999 (adaptado).

O filósofo escocês David Hume refere-se a fatos, ou seja, a eventos espaço-temporais, que acontecem no mundo. Com relação ao conhecimento referente a tais eventos, Hume considera que os fenômenos
exigem previsões obtidas por raciocínio, distinto do conhecimento baseado em cálculo abstrato.
Resposta certa!
acontecem de forma inquestionável, ao serem apreensíveis pela razão humana.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
ocorrem de maneira necessária, permitindo um saber próximo ao de estilo matemático.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
propiciam segurança ao observador, por se basearem em dados que os tornam incontestáveis.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
devem ter seus resultados previstos por duas modalidades de provas, com conclusões idênticas.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 5 (ENEM 2013 2° aplicação)

A substância é um Ser capaz de Ação. Ela é simples ou composta. A substância simples é aquela que não tem partes. O composto é a reunião das substâncias simples ou Mônadas. Monas é uma palavra grega que significa unidade ou o que é uno. Os compostos ou os corpos são Multiplicidades, e as Substâncias simples, as Vidas, as Almas, os Espíritos são unidades. É preciso que em toda parte haja substâncias simples porque sem as simples não haveria as compostas, nem movimento. Por conseguinte, toda natureza está plena de vida.

LEIBNIZ, G. W. Discurso de metafísicas e outros textos. São Paulo: Matins Fontes, 2004 (adaptado).

Dentre suas diversas reflexões, Leibniz voltou sua atenção para o tema da metafísica, que trata basicamente do fundamento de realidade das coisas do mundo. A busca por esse fundamento muitas vezes é resumida a partir do conceito de substância, que para ele se refere a algo que é
essencial na estrutura do que existe no mundo, sem deixar de contribuir para o movimento.
Resposta certa!
complexo por natureza, constituindo a unidade mínima do cosmo.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
estabilizador da realidade, dada a exigência de permanência desta.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
desdobrado no composto, em vez de gerá-lo unindo-se a outras substâncias simples.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
considerado simples e múltiplo a um só tempo, por ser um todo indecomponível constituído de partes.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 6 (ENEM 2013 2° aplicação)

TEXTO I
Não é sem razão que o ser humano procura de boa vontade juntar-se em sociedade com outros que estão já unidos, ou pretendem unir-se, para a mútua conservação da vida, da liberdade e dos bens a que chamo de propriedade.

LOCKE, J. Segundo tratado sobre governo: ensaio relativo à verdadeira origem, extensão e objetivo do governo civil. São Paulo: Abril Cultural, 1978 (adaptado).

TEXTO II
Para que essas classes com interesses econômicos em conflitos não destruam a si mesmas e à sociedade numa luta estéril, surge a necessidade de um poder que, na aparência, esteja acima da sociedade, que atenue o conflito, mantenha-o dentro dos limites da ordem.

ENGELS, F. In: GALLINO, L. Dicionário de sociologia. São Paulo: Paulus, 2005 (adaptado).

Os textos expressam duas visões sobre a forma como os indivíduos se organizam socialmente. Tais visões apontam, respectivamente, para as concepções:
Liberal, em defesa da liberdade e da propriedade privada — Conflituosa, exemplificada pela luta de classes.
Resposta certa!
Heterogênea, favorável à propriedade privada — Consensual, sob o controle de classes com interesses comuns.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
Igualitária, baseada na filantropia — Complementar, com objetivos comuns unindo classes antagônicas.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
Compulsória, na qual as pessoas possuem papéis que se complementam — Individualista, na qual as pessoas lutam por seus interesses.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
Libertária, em defesa da razão humana — Contraditória, na qual vigora o estado de natureza.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

Questão 7 (ENEM 2013 2° aplicação)

Mas, sendo minha intenção escrever algo de útil para quem por tal se interesse, pareceu-me mais conveniente ir em busca da verdade extraída dos fatos e não à imaginação dos mesmos, pois muitos conceberam repúblicas e principados jamais vistos ou conhecidos como tendo realmente existido.

MAQUIAVEL, N. O príncipe. Disponível em: www.culturabrasil.pro.br. Acesso em: 4 abr. 2013.

A partir do texto, é possível perceber a crítica maquiaveliana à filosofia política de Platão, pois há nesta a
idealização de um mundo político perfeito existente no mundo das ideias.
Resposta certa!
elaboração de um ordenamento político com fundamento na bondade infinita de Deus.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
explicitação dos acontecimentos políticos do período clássico de forma imparcial.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
utilização da oratória política como meio de convencer os oponentes na ágora.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.
investigação das constituições políticas de Atenas pelo método indutivo.
Ops, não é essa a resposta. Tente outra opção.

✏️ Questões fiosofia ENEM 2020 ✏️ Lista de exercícios 🎓 Plano de estudos para ENEM