Plano de aula sobre argumentação

Plano de aula sobre argumentação

Por
William é formado em filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), tem especialização em docência e trabalha como professor de filosofia no ensino médio.
janeiro 24, 2021 - 8 min leitura

Informações

  • Palavras-chave: argumento, premissas, conclusão, bom argumento.
  • Ano: Ensino Médio.
  • Duração: 4 aulas de 50 minutos.

Breve resumo da unidade

Nesse plano de aula sobre argumentação os estudantes irão aprendem como reconhecer, avaliar e criar argumentos através da produção de um vídeo para um canal do Youtube. A ideia é que os estudantes imaginem que são digitais influencers com grande visibilidade no país. Seu trabalho é produzir um vídeo analisando algum argumento popular em debates polêmicos no Brasil, usando critérios objetivos para se posicionar sobre a qualidade desses argumentos. Ao longo do projeto os estudantes irão trabalhar uma série de habilidades de análise e comunicação, através do trabalho individual e em grupo.

Observações

Esse plano de aula segue uma metodologia de planejamento bem específica, desenvolvida por Grant Wiggins e Jay Mctigue, em um livro chamado Planejamento para a compreensão: alinhando currículo, avaliação e ensino por meio do planejamento reverso. Caso a organização inicial do planejamento seja um pouco difícil de compreender, vá até o estágio 3, aí irá encontrar um passo a passo mais comum e acessível.

Todos os recursos usados no planejamento estão disponíveis ao final do plano, em Materiais, recursos e referências e como links ao longo do texto.

🎯 Estágio 1: identificar os resultados desejados

Competências e habilidades BNCC:

(EM13CHS103) Elaborar hipóteses, selecionar evidências e compor argumentos relativos a processos políticos, econômicos, sociais, ambientais, culturais e epistemológicos, com base na sistematização de dados e informações de diversas naturezas (expressões artísticas, textos filosóficos e sociológicos, documentos históricos e geográficos, gráficos, mapas, tabelas, tradições orais, entre outros).

Que perguntas essenciais serão consideradas?

  • O que é um argumento?
  • Um argumento que não concordamos com a conclusão é ruim?
  • Que critérios podemos usar para decidir se um argumento é bom ou não?

Que compreensões são desejadas?

  • Que os estudantes consigam compreender que são necessárias certas condições para que um argumento seja usado.
  • Que um bom argumento exige algumas condições mínimas e ele pode ser bom mesmo que não concordemos com a conclusão.

Que conhecimentos-chave e habilidade os alunos irão adquirir como resultado desta unidade?

Os alunos saberão…

  • Conceitos-chave: argumento, premissas, conclusão, premissa relevante, suficiente e aceitável.

Os alunos serão capazes de…

  • Identificar argumentos.
  • Avaliar argumentos através de uma série de critérios.
  • Produzir um vídeo.

🔬 Estágio 2: Determinar evidências aceitáveis

Que compreensões ou objetivos serão avaliados por meio desta tarefa?

Tarefa

  1. Pesquisa orientada com questões objetivas sobre conceito de argumento.
  2. Leitura e discussão em grupo sobre condições necessárias para um bom argumento.
  3. Produção de vídeo com análise de argumentos populares.

Intencionalidade

  1. Checar incompreensões e familiaridade com os conceitos, detectar algumas incompreensões e oferecer feedback para que sejam superadas.
  2. Garantir a compreensão de alguns critérios que podem ser usados para avaliar a qualidade de argumentos.
  3. O objetivo com essa produção é proporcionar uma situação autêntica na qual conceitos filosóficos são utilizados para discutir situações reais e cotidianas. Através dela é possível observar tanto a compreensão dos conceitos estudados nas pesquisas iniciais, quanto a capacidade de transferir esses conceitos para novas situações.

Por meio de que tarefa de desempenho autêntica os alunos demonstrarão compreensão?

Com a criação de plataformas digitais como o Youtube, surgiu uma nova categoria de profissionais: os digitais influencers. Essa categoria de profissionais se caracteriza por manter canais em plataformas como Youtube ou Instagram, possuírem milhões de seguidores e um poder expressivo de influência sobre aqueles que os ouvem. 

Essa influência pode ser bem usada ou nem tão bem. Alguns se dedicam a debater ideias de maneira fundamentada. Outros, a difundir crenças sem qualquer fundamento. Em vista da capacidade de influência desses espaços e da liberdade de expressão, é fundamental que sejam bem usados. 

Imagine que você é um digital influencer com grande visibilidade no país. Seu trabalho é produzir um vídeo analisando algum argumento popular em debates polêmicos no Brasil. Como você é um youtuber com uma formação em lógica, irá usar alguns critérios objetivos para analisar esses argumentos.

Que qualidades o aluno deve demonstrar para significar que as expectativas de aprendizagem foram atingidas?

  • O argumento escolhido para análise é efetivamente um argumento, não apenas uma opinião sem justificativas.
  • O vídeo apresenta e nomeia os vários elementos que compõem o argumento analisado.
  • O vídeo avalia o argumento a partir de uma série de critérios, ao invés de simplesmente se opor à sua conclusão.

🗺️ Estágio 3: Planejar experiências de aprendizagem

Atividades de aprendizagem:

Que experiências de aprendizagem e ensino possibilitarão que os alunos alcancem os alunos alcancem os resultados desejados? 

Primeira aula (50 min)

1 – A unidade pode começar com a apresentação da proposta do projeto. Geralmente utilizo um pequeno site como esse  para organizar o material de pesquisa e todos os recursos que os estudantes irão utilizar ao longo do projeto. Leia e discuta com a turma a situação-problema e o que eles já sabem ou ainda precisam aprender para concluir o projeto com êxito. 

2 – Divida a turma em grupos e escolha um coordenador para cada um. Esse não é um projeto com um produto final que exija a colaboração de muitas pessoas, então o indicado é usar grupos pequenos, com 4 ou 5 integrantes. Além disso, essa é uma boa oportunidade para organizar equipes de trabalho a partir de critérios que vão possibilitar uma maior aprendizagem de todos os integrantes.

3 – Para fazer individualmente, proponha aos estudantes a pesquisa orientada disponível nesse link.

Segunda aula (50 min)

4 – Analise as respostas dos estudantes no formulário da pesquisa e avalie a necessidade de esclarecer alguns pontos com a turma toda ou individualmente. Faça isso no início da aula. 

5 – Em seguida, é hora de estudar outro conceito indispensável para o projeto: critérios para definir um bom argumento. Usando uma técnica de aprendizagem cooperativa chamada de quebra-cabeça, peça para que cada integrante do grupo escolha um critério para se especializar, de forma que todos os critérios sejam abordados por pelo menos um integrante do grupo. Disponibilize um tempo para que individualmente façam a leitura do material de pesquisa disponível no site do projeto e, em seguida, forme grupos de especialistas. Esses grupos deverão discutir os critérios seguindo um roteiro como esse abaixo:

  1. O que ele significa na prática, quais suas implicações?
  2. É possível um bom argumento não atender o critério?
  3. Que argumentos podem ser usados como exemplo de bom ou mau argumento de acordo com o critério que estamos estudando?

Depois de um breve tempo de discussão, peça para que os especialistas retornem ao grupo e compartilhem com os colegas o que discutiram.

Terceira aula (50 min)

6 – Nessa aula os estudantes irão planejar e executar o projeto. Leia com a turma os critérios que serão usados para avaliar o vídeo produzido, que está disponíveis no site do projeto e oriente o grupo a usar a rubrica para se autoavaliar ao longo do processo.  

7 – Inicialmente os estudantes podem fazer um brainstorm para levantar ideias para a produção, escolher um tema e um argumento para analisar. Em seguida, distribuir responsabilidades entre os integrantes dos grupos como:

  1. quem vai escrever o roteiro do vídeo?
  2. quem vai falar no vídeo?
  3. quem vai ser responsável pela edição?
  4. quem vai comentar o trabalho depois da exibição para a turma?

É importante que essas informações sejam registradas pelo coordenador do grupo e o professor esteja ciente delas.

Quarta aula (50 min)

8 – Nessa aula serão exibidos os vídeos produzidos. Cada grupo pode escolher um representante para exibir o vídeo e comentar sobre o processo de produção e as razões para as escolhas feitas.  Cabe ao professor avaliar em que medida o trabalho atende os objetivos, tais como explicitados na rubrica de avaliação. Essa avaliação não pode ser no sentido de atribuir uma nota ao desempenho, mas mostrar o que o trabalho teve de satisfatório, em que pode melhorar para atender os objetivos e como fazer isso. Em seguida, caso algum grupo não atinja os objetivos propostos, pode ser atribuído um trabalho alternativo de análise e produção de texto, por exemplo.

Materiais, recursos e referências

Site com material e orientações para o projeto.

Pesquisa orientada – link para cópia do material. (Para fazer isso você precisa ter um email Gmail e logar em sua conta).

Damer, T. Edward. Attacking faulty reasoning: a practical guide to fallacy-free arguments. California: Wadsworth Cengage Learning, 2009.

Walton, Douglas N. Lógica Informal: manual de argumentação crítica. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2012.

Wiggins, Grant. Planejamento para a compreensão: alinhando currículo, avaliação e ensino por meio do planejamento reverso. Porto Alegre: Penso, 2019.

👋 Essa página está sendo útil?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

📺 Gostaria de conhecer nosso conteúdo em vídeo?

Acompanhe nosso canal no Youtube. Aprenda sobre conceitos filosóficos complexos através de vídeos breves, com explicações acessíveis, analogias e ilustrações.