Diferença entre juízos analíticos e sintéticos

Por
William é formado em filosofia pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM), tem especialização em docência e trabalha como professor de filosofia no ensino médio.
3 de abril de 2021 - 2 min leitura

A diferença entre juízos analíticos e sintéticos tem a ver com a forma de avaliar se uma afirmação é verdadeira ou falsa.

Considere os dois grupos de frases abaixo:

I

  • Todo solteiro não é casado.
  • Todo quadrado tem três lados.
  • A luz ilumina.
  • Uma pessoa que corre movimenta o corpo.

II

  • A pandemia vai durar mais 3 meses
  • A temperatura da Terra está aumentando nos últimos anos.
  • Um cachorro tem quatro pernas.
  • O universo surgiu há cerca de 5 mil anos.

O primeiro grupo de frases são exemplos de juízos analíticos. Isso porque basta analisarmos o significado das palavras para saber se o juízo é verdadeiro ou falso. Não preciso observar um quadrado para saber que a frase “todo quadrado tem três lados” é falsa, basta que eu saiba o que significa “quadrado”. Da mesma forma, não é necessário perguntar a uma pessoa solteira se ela não é casada para saber que a frase “todo solteiro não é casado” é verdadeira. Também nesse caso, basta uma análise do significado de “solteiro”.

Ao contrário, não somos capazes de avaliar se as frases do segundo grupo são verdadeiras ou falsas apenas analisando o significado dos conceitos usados. Embora saibamos o significado de “universo”, não conseguimos saber apenas a partir disso se ele tem 5 mil anos ou muito mais.

Esse tipo de juízo é chamado de sintético. Para sabermos se são verdadeiros ou falsos, precisamos observar como o mundo é de alguma forma. Seja através de estudos científicos ou uma simples observação.

Tatim, William Godoy. Diferença entre juízos analíticos e sintéticos. Filosofia na Escola, 2021. Disponível em: < https://filosofianaescola.com/logica/diferenca-entre-juizos-analiticos-e-sinteticos/>. Acesso em: 25 de Jul. de 2021.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

📧 Vamos manter contato?

Receba periodicamente em seu email uma lista com os últimos artigos publicados. Não se preocupe, não enviamos emails comerciais.